Sábado, 7 de Novembro, 2015

Liberty Seguros fica sem Patrocinador devido ao Doping


É com muito desagrado e tristeza que hoje escrevo esta noticia. Ás 9:37 foi colocado um comunicado oficial do Blog da Liberty seguros que anunciou o fim desta equipa de Ciclismo Profissional devido ao Controlo Positivo do Anti-Doping efectuado à substancia EPO. O Controlo deu positivo para Nuno Ribeiro, vencedor da edição deste ano, Hector Guerra e Isidro Nozal. Com isto, a patrocinadora Liberty Seguros, devido à tolerancia 0 de doping terminou hoje o patrocínio com a equipa. 

 


No blog oficial da equipa figura um comunicado que passo a transcrever:

 

 

Liberty Seguros retirou o patrocínio à equipa profissional de ciclismo, abandonando a política de apoio a esta modalidade, através do patrocínio directo a uma equipa.

Hector Guerra, Isidro Nozal e Nuno Ribeiro, três ciclistas da equipa profissional de ciclismo Liberty Seguros, foram informados pela UCI (International Cycling Union) sobre resultados positivos em relação à substância proibida EPO. Este controlo foi efectuado antes da Volta a Portugal em Bicicleta e os resultados foram divulgados agora. A equipa estava a disputar o Grande Prémio Liberty Seguros e já abandonou a competição.
A Liberty Seguros pratica a nível internacional uma política de “tolerância zero” em relação a qualquer prática que vise falsear a verdade desportiva, manifeste falta de ética, ou constitua uma violação dos princípios e valores da Companhia. A relação da Liberty Seguros com a União Ciclista da Charneca teve início há 5 anos, com um contrato de patrocínio renovado anualmente, onde estão consagradas regras proibitivas relativamente a este tipo de substâncias.

“É com enorme tristeza que tomamos conhecimento desta situação. A promoção do ciclismo sempre foi um compromisso que assumimos com a equipa, com os nossos colaboradores e com os Portugueses em geral. No entanto, a Liberty Seguros pauta-se pela honestidade, rigor e comportamento ético – não podemos nunca permitir uma situação destas.” José António de Sousa, CEO da Liberty Seguros.

O Site oficial da equipa, tal como o Twitter, já foi desactivado.

Dando agora aqui a minha opinião pessoal sobre o caso, acho que isto aconteceu porque estes três ciclistas deveriam estar com muita pressão dos patrocinadores para cumprir o objectivo, e não se sentiam em forma, e tiveram de “pedir ajuda” ao EPO. Ainda por cima, os ciclistas são os atletas que são mais controlados!!

Para quem não sabe, o EPO(Eritropoietina) é uma hormona que até é produzida nos seres humanos e nos animais pelos Rins e Figado e tem como função regular a eritropoiese. A EPO é muito utilizada para o aumento do desempenho dos atletas, sobretudo nas modalidades de fundo, como o ciclismo, o atletismo ou esquio posto que aumenta o nível de glóbulos vermelhos no sangue, melhorando assim a troca de oxigênio e elevando a resistência ao exercício físico.

Entretanto, acho também que certas substâncias deviam ser permitidas ser consumidas por os atletas, tal como as Barras Energéticas, desde que em pequenas quantidades e que não sejam prejudicais à saúde dos atletas.

Relembro que esta é apenas a minha opinião!

Agora, será que a Liberty arranja um novo patrocinador? O que vai acontecer ao trio que foi descoberto? Vamos acompanhar o desenvolvimento disto nos próximos dias. Aproveite e comente a sua opinião para sabermos.

Entretanto, a vitória da Volta a Portugal poderá ir para David Blanco da Palmeiras Resort.

Actualização: Liberty Seguros vai deixar de existir mesmo que a conta analise dê negativo. Toda a equipa está bastante destroçada… 

Leave a Reply