Quinta-feira, 17 de Dezembro, 2015

Van Summeran surpreende a solo em Roubaix


Johan Van Summeren, ciclista belga da Team Garmin-Cervelo, foi o grande vencedor da edição de 2011 da clássica Paris-Roubaix, o terceiro monumento do ciclismo, conhecido como o “Inferno do Norte”. Summeren chegou isolado ao velódromo de Roubaix conquistando a sua mais importante vitória da carreira. O belga foi um dos sobreviventes de uma fuga mais inicial e isolou-se na frente após uma fuga algumas dezenas de quilómetros antes do final. Fabian Cancellara conseguiu a segunda posição, tendo encontrado algumas dificuldades para os seus companheiros de fuga colaborassem com ele na perseguição.

As quedas foram uma constante nos 258,5 quilómetros que ligaram Paris a Roubaix.  A Quick-Step foi a grande perdedora e azarada do dia, com furos, problemas mecânicos e várias quedas que dois dos seus mais importantes ciclistas: o belga Tom Boonen, que tentava bater o recorde com a sua quarta vitória, e o veterano francês Sylvain Chavanel, afastando logo alguns favoritos. Pozzato, Haussler, entre outros.

Foi logo após o primeiro sector de paralelo, quase depois de 100 quilómetros percorridos, que um grupo de oito ciclistas conseguiu afastar-se do pelotão. Nesse grupo seguia o Português Nelson Oliveira (RadioShack), que se estreia nesta prova, David Boucher (Omega Pharma), Martin Elmiger (AG2R), Jimmy Engoulvent (Saur), Maarten Tjalingii (Rabobank), Mitchell Docker (Skil-Shimano), David Veilleux (Europcar) e ainda Timon Seubert (Netapp).

Com o grupo a conseguir um minuto e meio de vantagem, André Greipel (Omega Pharma) com Koen de Kort (Skil-Shimano) e Gorazd Stangelj (Astana) conseguiram fazer a ligação com os líderes, 36 quilómetros depois. Neste instante, o português – que furou – e mais três ciclistas acabaram por ficar para trás, formando um grupo perseguidor. Faltavam 100 quilómetros para o final e seguiam 10 ciclistas em cabeça de corrida, com uma vantagem de 2m40 para o pelotão.

Foi em pleno troço de “pavé” que o primeiro azar da Quick-Step se sucedeu, com Tom Boonen a deixar o grupo dos favoritos para trás, depois da corrente se ter fracturado. Demorou bastante, mas Boonen lá conseguiu uma bicicleta nova para seguir em perseguição ao grupo dos favoritos, que seguia a 1 minuto do belga. Nesse instante, seguia na frente o grupo de 10 corredores, perseguido por outro grupo de sete, onde se incluía Johan Van Summeran.

Não valeu de muito a bicicleta nova para Boonen. Estavam a passar pelo sector 14 quando um ciclista da Rabobank cai, levando todo o grupo atrás, incluindo Boonen. Apesar da corrida ter terminado ali para o Belga, Chavanel conseguiu alcançar o pelotão dos favoritos depois da zona de alimentação, ao quilómetro 190. Mesmo assim, uns quilómetros mais a frente, o francês acaba por cair, terminando assim um dos dias mais azarentos para a equipa Quick-Step.

Foi no sector número oito, a pouco menos de quarenta quilómetros para a meta, que finalmente os favoritos começam a mexer-se no pelotão. Cancellara ataca com Hushovd a conseguir responder à altura, nunca deixando a roda do suíço. Ballan vinha atrás, acabando por se juntar ao duo. Os 16 ciclistas que seguiam na cabeça da corrida estavam apenas a 30 segundos do trio.

Fabian Cancellara tentou reduzir a vantagem, mas os colegas de fuga não ajudavam. Hushovd e Ballan não pareciam interessados em trabalhar e depois arriscar um ataque potente do suíço. Assim, com a desorganização, a vantagem volta a subir, e cada vez mais parece impossível a vitória deste grupo.

Foi então que, a 15 quilómetros, Van Summeren decidiu atacar no grupo da frente, seguindo o caminho a solo para a vitória, seguido por Maarten Tjallingii (Rabobank), a perseguir.

Depois de várias tentativas, Cancellara consegue fugir e alcançar Tjallingii e Bak que seguiam em perseguição ao belga, não indo além dos 19 segundos.

Assim, Van Summeran conseguiu cruzar isolado a meta em primeiro, no Velódromo, exibindo um grande sorriso, cheio de terra e poeira do paralelo.

Classificações

1 Johan Van Summeren (Bel) Team Garmin-Cervelo 6:07:28
2 Fabian Cancellara (Swi) Leopard Trek 0:00:19
3 Maarten Tjallingii (Ned) Rabobank Cycling Team
4 Grégory Rast (Swi) Team RadioShack
5 Lars Ytting Bak (Den) HTC Highroad 0:00:21
6 Alessandro Ballan (Ita) BMC Racing Team 0:00:36
7 Bernhard Eisel (Aut) HTC Highroad 0:00:47
8 Thor Hushovd (Nor) Team Garmin-Cervelo
9 Juan Antonio Flecha Giannoni (Spa) Sky Procycling
10 Mathew Hayman (Aus) Sky Procycling

Leave a Reply