Sexta-feira, 11 de Dezembro, 2015

Tirreno-Adriático: Enrico Gasparotto vence com inteligência



O Italiano Enrico Gasparotto (Astana) venceu hoje a quinta etapa do Tirreno-Adriático graças a uma jogada inteligente no final da corrida. O italiano aproveitou um ataque tardio de Juan José Oroz Ugalde (Euskaltel) para ter hipóteses de vencer na íngreme subida para Colmurano, com uma rampa de 20%. Acabou por ser apanhado por um pequeno grupo, mesmo assim ainda houve forças para o sprint de vitória. Gasparotto impôs-se a Stefano Garzelli (Acqua e Sapone) e a Maxim Iglinskiy (Astana) com a segunda e terceira posição. Scarponi continua com a liderança apesar de uma queda sofrida a alta velocidade.



A corrida teve um encurtamento devido a estradas bloqueadas por causa da neve. Assim, os comissários foram obrigados a cortar a subida de Forca di Presta, reduzindo a quilometragem de 234 para 216 quilómetros.

A fuga do dia formou-se logo no inicio com 11 ciclistas: Marco Pinotti (HTC-Columbia) Daniele Oss (Liquigas-Doimo), Roger Hammond (Cervelo TestTeam), Sacha Modolo (Colnago Inox-ISF), Dymitro Grabovskyy ISD-Neri), Marco Bandiera (Katusha), Lloyd Mondory (Ag2r-La Mondiale), Alan Perez Lezaun (Euskaltel-Euskadi), Johan Van Summeren (Garmin-Transitions), Luca Mazzanti (Katusha) e Kapser Klostergaard (Saxo Bank). O grupo foi sendo constantemente perseguido por Androni Giocattoli e isso aliado ao duro traçado que se ia sentindo, o grupo acabou por ser apanhado na ascensão de Sasso Tetto. Pinotti foi o último a ser apanhado ao quilómetro 161.

A descida seguinte foi marcada por diversas quedas, tal como a queda do actual líder, Scarponi (Androni Giocattoli). Igualmente os seus colegas de equipa Leonardo Bertagnolli e José Serpa caíram. Bertagnolli safou-se com ferimentos leves, no entanto Serpa sofreu um corte profundo na sua sobrancelha. Apesar disso levantou-se e terminou a etapa com o rosto coberto de sangue.

A etapa iria ser decidida na curta mas quase vertical subida até Colmurano. Oroz Ugalde (Euskaltel) atacou, com Gasparotto a responder. A Acqua & Sapone conseguiu colocar Garzelli, ex-vencedor do Giro d’Italia. Oroz Ugalde ainda lutou, mas não aguentou e ficou para trás. Evans (BMC) conseguiu apanhar o duo, levando Iglinskiy consigo, ficando dois Astanas contra os outros dois, dando sem duvida, vantagem a Gasparotto.

Assim, Gasparotto provou a sua força e inteligência, vencendo a etapa neste restrito sprint de quatro homens. A liderança continua para Scarponi apesar da sua queda

Classificações

Etapa
1 Enrico Gasparotto (Ita) Astana 5:32:22
2 Stefano Garzelli (Ita) Acqua & Sapone
3 Maxim Iglinskiy (Kaz) Astana
4 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team
5 Vincenzo Nibali (Ita) Liquigas-Doimo 0:00:08
6 Robert Gesink (Ned) Rabobank
7 Manuele Mori (Ita) Lampre-Farnese Vini
8 Michael Rogers (Aus) Team HTC – Columbia
9 Michele Scarponi (Ita) Androni Giocattoli
10 Domenico Pozzovivo (Ita) Colnago – CSF Inox

Geral
1 Michele Scarponi (Ita) Androni Giocattoli 23:40:44
2 Stefano Garzelli (Ita) Acqua & Sapone 0:00:10
3 Maxim Iglinskiy (Kaz) Astana 0:00:15
4 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team 0:00:18
5 Robert Gesink (Ned) Rabobank 0:00:27
6 Michael Rogers (Aus) Team HTC – Columbia 0:00:29
7 Domenico Pozzovivo (Ita) Colnago – CSF Inox
8 Vincenzo Nibali (Ita) Liquigas-Doimo 0:00:31
9 Leonardo Bertagnolli (Ita) Androni Giocattoli 0:00:48
10 Manuele Mori (Ita) Lampre-Farnese Vini 0:00:53

Leave a Reply