Sábado, 19 de Dezembro, 2015

Nick Nuyens vitorioso em Flandres


Nick Nuyens (Saxo Bank-SunGard) supreendeu todos os favoritos ao vencer, hoje, a mítica Volta a Flandres. O ciclista belga fugiu com Cancellara (Team Leopard-Trek) e Sylvain Chavanel (Quick Step) nos últimos cinco mil metros, vencendo-os na linha da meta, ao sprint. Esta edição da Volta a Flandres foi, sem dúvida, uma das mais imprevisíveis dos últimos anos. Onde parecia certeira a vitória de Cancellara, as reviravoltas acabaram por ser tantas que já se tornava difícil prever o que viria a seguir.

Chavanel foi, talvez, o homem que mais trabalhou durante toda a prova. Foi logo no Oude Kwaremont que o francês acelerou e isolou-se na frente, juntando-se a Simon Clarke (Astana). Este duo acabou por juntar-se mais à frente aos três homens (Hammond, Van Dijk eTurgot) que seguiam na frente.

Faltavam 45 quilómetros quando Tom Boonen (Quick-step) deciciu atacar, levando na sua roda Cancellara e ainda Pozzato. Numa altura em que já só seguia Chavanel na cabeça da corrida, ao iniciar-se a subida de Leberg, Cancellara liga o “motor” e rapidamente se isola do grupo onde se integrava.

Então, na subida de Valkenberg, o suíço alcança Chavanel, e a corrida parecia práticamente decidida. Mas em poucos quilómetros, ocorre uma das maiores reviravoltas de sempre da história da Volta a Flandres. A vantagem começa a cair até que no famoso Muro de Geraardsbergen, o duo é alcançado por um poderoso ataque de Gilbert, seguido de um restrito grupo onde se incluía Ballan e Leukemans. Cancellara tentou manter-se na frente, mas acabou mesmo por não aguentar. Após a passagem do muro, seguia na frente cinco homens – Cancellara, Gilbert, Ballan, Leukemans e Chavanel.

No início da última subida do dia, a Bosberg, Flecha, Nuyens, Boonen, Langeveld, Thomas, Hincapie e Scheirlickx juntaram-se a frente da corrida.Então Gilbert ataca e, sem forças, Cancellara não consegue responder e explode. Ainda assim, não foi suficiente, com o belga a ser alcançado novamente pelo grupo. Oito quilómetros para meta, e 12 homens seguiam na discussão pela desejada vitória.

Apesar de tudo, a quatro quilómetros da meta, Cancellara volta a tentar um último ataque, isolando-se na frente com Chavanel e Nuyens. Faltavam dois quilómetros para a meta e o trio tinha uma vantagem de 10 segundos para os nove perseguidores.

Em cima da meta, num sprint, Nick Nuyens consegue-se impor a Chavanel e Cancellara, que terminam na segunda e terceira posição, respectivamente.

(em actualização)

Classificações

1 Nick Nuyens (Saxo Bank Sungard)
2 Sylvain Chavanel (Quickstep Cycling Team)
3 Fabian Cancellara (Leopard Trek)
4 Tom Boonen (Bel) Quickstep Cycling Team
5 Sebastian Langeveld (Ned) Rabobank Cycling Team
6 George Hincapie (USA) BMC Racing Team
7 Björn Leukemans (Bel) Vacansoleil-DCM Pro Cycling Team
8 Staf Scheirlinckx (Bel) Veranda’s Willems – Accent
9 Philippe Gilbert (Bel) Omega Pharma-Lotto
10 Geraint Thomas (GBr) Sky Procycling

Leave a Reply