Sexta-feira, 30 de Setembro, 2016

Nélson Oliveira consegue a Prata no CR Sub 23


O Português Nélson Oliveira conseguiu conquistar a medalha de prata no Campeonato do Mundo Sub-23 ao classificar-se na segunda posição na prova de Contra-Relógio em circuito que ocorreu hoje, em Mendrisio. Oliveira, bicampeão nacional de sub 23, conseguiu acabar a prova de 33.2 quilómetros em 41 minutos e 3 segundos, não se tornando o campeão mundial por 18 segundos. Foi ultrapassado pelo Australiano Jack Bobridge que se tornou o novo campeão mundial de Contra-Relógio Sub23.

Este segundo lugar nesta prova proporcionou a Nélson o momento mais alto da sua curta carreira.

Nas palavras do bicampeão nacional, a Medalha de ouro é “dedicada a todos os portugueses, mas especialmente à minha família”“Estava a espera de ficar no “top-ten”, era esse o meu objectivo. Após a primeira passagem pela meta, com o melhor tempo, acreditei que poderia ficar entre os primeiros. Sofri bastante mas consegui. Estou muito satisfeito e, sinceramente, confesso que não estava à espera de tão bom resultado. Vinha, como disse, com ambição de um bom lugar e acabei por conquistar uma medalha.”, avalia o novo Vice-Campeão Mundial de Contra Relógio Sub-23.

A prova do jovem foi realmente bastante empolgante, dando mesmo a sensação que Oliveira poderia chegar ao Ouro pois faltavam 13 ciclistas e a liderança ainda era Portuguesa. “Logo à 1ª passagem pela meta apercebi-me que tinha o melhor tempo e que ia a andar muito bem, por isso concentrei-me e continuei a pedalar”, explica o ciclista.

Até ao final da etapa apenas o australiano Brobridge foi mais rápido colocando Nelson Oliveira a 18 segundos do Ouro, mas uma das medalhas já estava garantida: “Tinha estado ontem a reconhecer o percurso e a tentar perceber os andamentos que deveria adoptar, até porque havia algumas subidas, por isso sinto-me muito contente. As medalhas num campeonato do mundo são sempre bem-vindas”, confessa.

José Poeira, seleccionador nacional, também tem uma opinião bastante positiva desta vitória: “É um resultados histórico. Depois do Sérgio Paulinho esta é, em Mundiais, a segunda medalha conquistada por Portugal. É ainda mais importante visto tratar-se de um corredor de segundo ano na categoria, que nos abre excelentes perspectivas num futuro próximo. A partir de agora, passamos a ter uma referência mundial para os próximos dois anos em provas de contra-relógio”.

Nélson Oliveira tem, aos 20 anos, o sonho de um dia “correr uma Volta a França e chegar a uma equipa do ProTour”. “Nesta altura ainda não tenho nada definido para a próxima época. Há propostas de três equipas portuguesas e da minha actual formação, o CC Lugo, vou estudar a melhor solução”, garante.

Entretanto, não é a primeira vez que um Português sobe ao Pódio. À 7 anos (2002), Sérgio Paulinho conseguiu conquistar o Bronze na categoria de Sub-23 de Contra-Relógio. Este consegui também um segundo lugar nos Jogos Olímpicos de Athenas, em 2004, mas desta vez na Prova de Estrada. Com esta vitória de Oliveira é mais um momento de glória para Portugal.

Oliveira pode somar mais uma medalha à sua ‘colecção’ onde já constam 5 titulos (para apenas 20 anos!!): bicampeão cadetes (2004 e 2005), novamente campeão em júnior (2006), 2º classificado em 2007 (júnior) e campeão sub-23 na sua primeira época no escalão (2008, Paredes).

É natural de Azenha, em Anadia. Compete na Artesania Galicia/CC Lugo e é filho de um antigo ciclista que correu na Volta a Portugal: Celestino Oliveira. Nélson iniciou-se no Sangalhos enquanto juvenil continuando a sua carreira na escola de Ciclismo Fernando Carvalho.

Uma nota para as estações televisivas Portuguesas: É triste ver que temos um grande mérito a nivel internacional e nenhum canal televisivo (ao menos foi o que me pareceu) tenha falado desta vitória. Só falam de coisas negativas como Doping e afins.. É triste ver falar só de futebol, mesmo sem noticias para dar… É triste… (Por favor, corrijam-me se estiver errado!)´

Pode ver as fotografias desta magnifica prova na sua ficha respectiva aqui no site. Clique aqui para aceder.

Leave a Reply