Sábado, 26 de Dezembro, 2015

Hushovd domina o pavé, Cancellara de Amarelo


Thor Hushovd, ciclista norueguês da Cervélo, venceu hoje a terceira etapa da Volta a França, uma etapa marcada pelos troços em “pavé” e pelas quedas originadas devido ao “pavé”. Fabian Cancellara (Saxo Bank) consegue recuperar a camisola amarela, depois de uma etapa bastante azarada para Chavanel (Quick Step), que teve dois problemas mecânicos nos quilómetros finais. Hushov venceu o sprint dentro do restrito grupo de favoritos, donde Cancellara e Andy Schleck faziam parte. Frank Schleck (Saxo Bank) sofreu uma queda onde partiu a clavícula e teve de desistir do Tour.

Foram 213 quilómetros muito longos e complicados. Sete troços de paralelo, sendo quatro três dos troços originais do Paris-Roubaix. Foi só no quarto troço que a corrida de começou a decidir. Nessa altura seguia na frente um grupo de sete homens que partiu desde os primeiros quilómetros e o último homem – Ryder Hesjedal (Garmin-Transistions) – apenas foi alcançado nos últimos quilómetros.

Estávamos no quarto troço de “pavé” e o azar foi marcante. Uma queda bastante feia mete Frank Schleck no chão e obrigou o ciclista da Saxo Bank a desistir com uma clavícula partida. Esta queda desfez completamente o pelotão que seguia em altas velocidade. Cancellara aproveita a situação para levar o outro Schleck para a frente da corrida onde estaria “seguro”. Armstrong conseguiu escapar-se da queda com Popovych (RadioShack), enquanto Alberto Contador acabou por ficar envolvido.

Mas uma especie de “Karma” veio alterar as coisas, e Armstrong acaba mesmo por furar na roda da frente acabando por ficar mais atrasado, sendo ultrapassado por vários ciclistas, incluindo Contador. O grupo de Contador fez todos os possiveis para alcançar o grupo de Schleck, mas o trabalho de Cancellara na frente, aumentou o ritmo consideravelmente aumentando a vantagem para o grupo do espanhol e alcançando finalmente o último sobrevivente da fuga.

Assim seguia na frente um grupo restrito constituido por Fabian Cancellara e Andy Schleck (Saxo Bank), Cadel Evans (BMC), Ryder Hesjedal e o vencedor Thor Hushovd, entre outros.

Hushovd venceu ao sprint, com Cancellara a conseguir recuperar a amarela e Andy Schleck a recuperar o mau prólogo.

Contador passou na meta 53 segundos a seguir, após se descolar do grupo onde integrava e perdendo 20 segundos. O português Rui Costa terminou na 83º posição com 2m25 de atraso enquanto Paulinho terminou na 127ª posição, a 5m28.

Multimédia

{gallery}corridas/tour10/3etapa{gallery}

Classificações

3º Etapa

1      Thor Hushovd (Nor) Cervelo Test Team      4:49:38
2     Geraint Thomas (GBr) Sky Professional Cycling Team
3     Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team
4     Ryder Hesjedal (Can) Garmin – Transitions
5     Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank
6     Fabian Cancellara (Swi) Team Saxo Bank
7     Johan Van Summeren (Bel) Garmin – Transitions     0:00:53
8     Bradley Wiggins (GBr) Sky Professional Cycling Team
9     Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto
10     Alexander Vinokourov (Kaz) Astana

Geral

1      Fabian Cancellara (Swi) Team Saxo Bank      14:54:00
2     Geraint Thomas (GBr) Sky Professional Cycling Team     0:00:23
3     Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team     0:00:39
4     Ryder Hesjedal (Can) Garmin – Transitions     0:00:46
5     Sylvain Chavanel (Fra) Quick Step     0:01:01
6     Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank     0:01:09
7     Thor Hushovd (Nor) Cervelo Test Team     0:01:19
8     Alexander Vinokourov (Kaz) Astana     0:01:31
9     Alberto Contador Velasco (Spa) Astana     0:01:40
10     Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto     0:01:42

Leave a Reply