Segunda-feira, 14 de Dezembro, 2015

Henderson vence ao milimetro


Greg Henderson, ciclista neozelandês da Team Sky, conquistou hoje a primeira etapa do Paris-Nice, uma etapa marcada pelas quedas e por vento forte constante, com cortes no pelotão. Henderson venceu o sprint, num mano-a-mano com Grega Bole (Lampre), disputado ao milímetro. Para completar o pódio, Jeremy Galland (Saur-SOJASUN) conseguiu o terceiro lugar, com o mesmo tempo do vencedor. O pelotão passou 17 segundos depois, levando grande parte dos favoritos a perderem segundos para Boom, que terminou com o mesmo tempo do vencedor.



 

O traçado plano de 201 quilómetros uniu Saint-Arnoult-en-Yvelines e Contres, onde a corrida começou logo a ser animada nos primeiros quiçómetros. Romain Feillu (Vancansoleil) e Albert Timmer (Skil-Shimano) mantiveram-se isolados na frente até aos últimos 60 quilómetros de corrida. Na altura que o grupo foi apanhado, vento forte e estradas estreitas fustigaram os ciclistas, realizando uma autêntica “selecção natural”. Como seria de esperar, com tanto vento as quedas foram numerosas. Inclusive, Alberto Contador caiu a menos de quatro quilómetros da meta, no entanto conseguiu apanhar o pelotão.

Mas as tentativas não ficaram por aqui: Philip Gilbert (Omega Pharma-lotto) e Tom Veelers (Skil-Shimano) tentaram a sua sorte, mas a tentativa não foi sucedida, culpa da Caisse D’Epargne que a 10 quilómetros da linha da meta conseguiu provocar uma quebra no pelotão levando quatro dos seus homens, entre eles Valverde e Luís Leon Sanchez, para uma fuga isolada. Neste grupo estava o líder da Geral, Lars Boom

A perseguição ao grupo de 17 homens foi forte e conseguiram reduzir de meio minuto para uns “escassos” 17 segundos evitando complicações para a discussão da vitória. Dos Favoritos, Samuel Sánchez (Euskaltel), Levi Leipheimer (RadioShack) e Alberto Contador (Astana) sairam bastante prejudicados.

Já para Portugal as coisas não correram tão bem: Tiago Machado admitiu falta de experiência neste tipo de corridas, algo perfeitamente admissível, visto que é o primeiro ano do ciclista português no ProTour. Machado perdeu 4 minutos e 53 segundos para Henderson, terminando na 112ª posição. Assim, caiu para a 116ª posição na Geral, ficando a 5m21s do Líder.

Amanhã corre-se uma etapa com 201 quilómetros, entre Contres e Limoges, uma etapa já menos plana, com três contagens de terceira categoria, sendo uma a 10 quilómetros da Meta. Não se esperam grandes dificuldades, fora a extensão e o vento, e é possível a chegada ao sprint.


2º Etapa – Etapa de Amanhã com 201 quilómetros

Multimédia

{source}
[[object width=”640″ height=”385″]][[param name=”movie” value=”http://www.youtube.com/v/hl5ru_ar7OU&hl=pt_PT&fs=1&rel=0&color1=0x3a3a3a&color2=0x999999″]][[/param]][[param name=”allowFullScreen” value=”true”]][[/param]][[param name=”allowscriptaccess” value=”always”]][[/param]][[/object]]
{/source}

{gallery}corridas/parisnice2010/1etapa/fotos{/gallery} 

Classificações

Etapa
1 Gregory Henderson (NZl) Sky Professional Cycling Team 4:22:17
2 Grega Bole (Slo) Lampre – Farnese Vini
3 Jeremy Galland (Fra) Saur – Sojasun
4 Alexandr Kolobnev (Rus) Team Katusha
5 Alejandro Valverde (Spa) Caisse d’Epargne
6 Nicolas Roche (Irl) AG2R La Mondiale
7 Jens Voigt (Ger) Team Saxo Bank
8 Marco Marcato (Ita) Vacansoleil Pro Cycling Team
9 Tony Martin (Ger) Team HTC – Columbia
10 Roman Kreuziger (Cze) Liquigas – Doimo
(…)
122 Tiago Machado (Por) Team RadioShack 0:04:53

Geral
1 Lars Boom (Ned) Rabobank 4:33:11
2 Jens Voigt (Ger) Team Saxo Bank 0:00:05
3 David Millar (GBr) Garmin – Transitions 0:00:13
4 Luis-Leon Sanchez (Spa) Caisse d’Epargne 0:00:14
5 Roman Kreuziger (Cze) Liquigas – Doimo 0:00:15
6 Gregory Henderson (NZl) Sky Professional Cycling Team 0:00:20
7 Levi Leipheimer (USA) Team RadioShack 0:00:25
8 Alberto Contador (Spa) Astana
9 Peter Sagan (Svk) Liquigas – Doimo 0:00:29
10 Xavier Tondo (Spa) Cervélo Test Team
(…)
116 Tiago Machado (Por) Team RadioShack 0:05:21

Leave a Reply