Quinta-feira, 11 de Fevereiro, 2016

Giro 2010 apresentado


Foi ontem, dia 24 de Outubro, que o Giro 2010 foi oficialmente apresentado pelo director da corrida, Angelo Zomegnan, em Milão, Itália. A corrida de três semanas, de 8 a 30 de Maio, vai começar na capital holandesa, Amesterdão, e vai acabar em Verona, Itália. A edição 93 do Giro vai conter seis etapas de montanha e sete etapas para sprinters. Alem disso vai conter quatro Contra-Relógios.

Os Organizadores do Giro escolheram começar a corrida fora da Itália. A primeira vez que começou num país estrangeiro foi à 45 anos, em 1065 e começou em San Marino. Esta edição vai conter três etapas em território holandês, todas com inicio em Amesterdão: Primeiro um contra-relógio de 8,4 quilómetros, seguido de duas etapas de sprint até Utrecht e Middelburg, respectivamente.

Tal como foi com a Vuelta, o Giro vai tirar o quarto dia para descanso para aproveitar para fazer a viagem de 1200 quilómetros até Itália, mais propriamente Savigliano.

E no dia seguinte a corrida retoma com outro contra relógio, este com 32,5 quilómetros, em Piemonte. Já a quinta etapa, uma etapa para sprinters, celebra 50 anos da morte do grande ciclista Fausto Coppi, ciclista que venceu cinco Giros e dois Tours, que morreu numa etapa para a sua terra natal em Novi Ligure.

Na sétima etapa também irá haver uma nova dificuldade: Esta etapa vai conter 15 dos seus 215 quilómetros com estradas de cascalho branco, o mesmo troço da clássica Monte Paschi Eroica.

Mas vai ser na oitava etapa que irão começar a haver os primeiros cortes significativos, com uma chegada ao alto no Monte Terminillo em Lazio. Uma subida com 16,1 quilómetros que irá fazer o pelotão ascender aos 2217 metros.

E a corrida continua para sul para a região de Campania e depois para Puglia. O Giro decidiu prestar homenagem às vitimas do terramoto deste ano em Abruzzo com a chegada de uma etapa (de Lucera) e o inicio de uma etapa (Até Porto Recanati).

Ai, a corrida segue para norte até Emilia-Romangna para uma etapa até à cidade de Marco Pantani, em Cesenatico. Uma etapa com 222 quilómetros passando pelas subidas de Perticara e Barbotto. E próxima etapa passará pela subida de 18,9 quilómetros do Monte Grappa, com diversos troços em cascalho. O alto do Monte Grappa deixará apenas 41,6 quilómetros para o fim da corrida.

Mas o Monte Grappa apenas servirá de aviso para as pernas do ciclistas para as duas etapas nos Dolomites. Os corredores irão enfrentar uma etapa de 218 quilómetros de Mestre até à torre do mítico Zoncolan. Será uma subida de 10,1 quilómetros com uma estrada longa e estreita que contêm rampas de 18 até 22%, com uma média de 11,9%! Impressionante!

Depois do segundo dia de descanço, o Giro volta à estrada com uma segunda visita ao Plan de Corones. Tal como em 2008, os organizadores decidiram planear um contra-relógio individual em montanha pelas estradas de cascalho, de San Virgilio até Plan de Corones. A primeira tentativa desta subida foi em 2006, mas a neve impediu a passagem nesta zona.

Plan de Corones vai, sem qualquer duvida, estabelecer uma ideia clara da classificação geral individual, mas as montanhas de Lombardia têm direito a uma ultima palavra. Seguindo a etapa de montanha para Pejo Terme, a corrida vai viajar para Lombardia para as duas ultimas etapas de montanha.

A etapa de sexta-feira de Brescia vai levar os ciclistas para a subida do Passo del Mortirolo, antes de chegar a Aprica, 32 quilómetros depois. No dia seguinte o pelotão, ou o que resta dele, irão subir o Passo di Gavia, com 2618 metros, e acabar no Passo del Tonale.

E assim, no Domingo, os ciclistas irão defender as suas posições na ultima etapa, um Contra Relógio Individual. 15,3 quilómetros a terminar na arena de Verona.

Previsões para a edição de 2010 do Giro? Gostaríamos de ouvir a sua opinião!

Etapas

  • Etapa 1 – Sabado, Maio 8, Amesterdão TT, 8.4km
  • Etapa 2 – Domingo, Maio 9, Amesterdão – Utrecht, 209km
  • Etapa 3 – Segunda, Maio 10, Amesterdão – Middelburg, 209km
  • Dia de Descanço, Terça, Maio 11, Savigliano
  • Etapa 4 – Quarta, Maio 12, Savigliano – Cuneo TTT, 32.5km
  • Etapa 5 – Quinta, Maio 13, Novara – Novi Ligure, 168km
  • Etapa 6 – Sexta, Maio 14, Fidenza – Marina di Carrara, 166km
  • Etapa 7 – Sabado, Maio 15, Carrara – Montalcino, 215km
  • Etapa 8 – Domingo, Maio 16, Chianciano – Monte Terminillo, 189km
  • Etapa 9 – Segunda, Maio 17, Frosinone – Cava de’ Tirreni, 188km
  • Etapa 10 – Terça, Maio 18, Avellino – Bitonto, 220km
  • Etapa 11 – Quarta, Maio 19, Lucera – L’Aquila, 256km
  • Etapa 12 – Quinta, Maio 20, Città Sant’Angelo – Porto Recanati, 191km
  • Etapa 13 – Sexta, Maio 21, Porto Recanati – Cesenatico, 222km
  • Etapa 14 – Sabado, Maio 22, Ferrara – Asolo (Monte Grappa), 201km
  • Etapa 15 – Domingo, Maio 23, Mestre – Zoncolan, 218km
  • Dia de Descanço, Segunda, Maio 24, Friuli
  • Etapa 16 – Terça, Maio 25, San Vigilio di Marebbe – Plan de Corones TT, 12.9km
  • Etapa 17 – Wednesdday, Maio 26, Brunico – Pejo Terme, 173km
  • Etapa 18 – Quinta, Maio 27, Levico Terme – Brescia, 151km
  • Etapa 19 – Sexta, Maio 28, Brescia – Aprica, 195km
  • Etapa 20 –  Sabado, Maio 29, Bormio – Passo del Tonale, 178km
  • Etapa 21 – Domingo, Maio 30, Verona – Verona TT, 15.3km

Leave a Reply