Sexta-feira, 4 de Dezembro, 2015

Chavanel bisa e recupera a Amarela


Sylvain Chavanel, ciclista francês da Quick Step, venceu hoje a sétima etapa da Volta a França, após uma chegada isolado à meta. O francês conseguiu recuperar a amarela, terminando a etapa que passou nos Alpes com uma vantagem de 14m12 para o anterior líder, Fabian Cancellara. O pelotão cruzou a meta a 1m47s de Chavanel, onde todos os favoritos à vitória final vinham integrados. Na primeira etapa de montanha do Tour, as mudanças já estão a ser feitas.

Foi a primeira etapa com montanha “a sério”, que levou os ciclistas a passarem pelos Alpes, ao longo de 165,5 quilómetros, entre Tournus e Station des Rousses. Sem duvida que o dia de hoje foi de enorme alegria para a Quick Step, que para alem da recuperação da amarela conseguiram ter o Pineau na fuga que manteve a camisola das bolinhas e conseguiu ainda conquistar o prémio de combatividade.

A etapa teve logo a sua animação nos primeiros quilómetros onde cinco ciclistas saltaram do pelotão, entre eles Pineau e Danilo Hondo (Lampre). A fuga chegou a ter uma vantagem de 8m45s para o pelotão, que acabou por permitir uma chegada isolada, não de um integrante da fuga, das de Chavanel que escapou ao pelotão.

Foi mais ou menos a quarenta quilómetros da meta que a corrida começou a animar-se, com um ataque de Thomas Voeckler que levou Damiano Cunego (Lampre) e Rafael Valls (Footon), que terminou no segundo lugar. Uns quilómetros mais, foi a altura de, entre outros, Chavanel atacar.

Na frente, Pineau atacou, deixando Hondo para trás, que foi rapidamenta alcançado por Chavanel que seguia em perseguição ao seu colega de equipa. Chavanel já seguia isolado, quando acabou por ultrapassar Pineau e nunca mais ser alcançado até à meta. Rafael Valls ainda tentou alcançar o francês, mas acabou por terminar na segunda posição com 57 segundos de atraso.

Os favoritos vieram todos integrados no pelotão que cruzou 1m47 segundos depois. Cancellara terminou 14 minutos depois. Rui Costa terminou na 66ª posição, com 10m02s de atraso, e Rui Costa terminou em 80º com 12m59s de atraso. Na geral, Costa desceu para o 62º lugar, a 15m12, e o Paulinho conseguiu ascender para o 80º, com 21m18s de atraso.

Amanhã espera-se mais uma dura etapa, 189 quilómetros entre Station des Rousses até Morzine-Avoriaz com muita montanha pelo meio e chegada ao Alto. A oitava etapa vai ser bastante importante para os interessados na vitória e já poderão haver movimentações dos favoritos. Os ultimos 50 quilómetros vão ser bastante duros e decisivos, com três contagens de montanha, sendo duas de primeira categoria – com uma coincidente com a meta – e mais uma de terceira categoria entre essas duas.

Multimédia

{gallery}corridas/tour10/7etapa{/gallery}

Classificações

7º Etapa

1 Sylvain Chavanel (Fra) Quick Step 4:22:52
2 Rafael Valls Ferri (Spa) Footon-Servetto 0:00:57
3 Juan Manuel Gárate Cepa (Spa) Rabobank 0:01:27
4 Thomas Voeckler (Fra) Bbox Bouygues Telecom 0:01:40
5 Mathieu Perget (Fra) Caisse d’Epargne
6 Daniel Moreno Fernandez (Spa) Omega Pharma-Lotto
7 Pierrick Fedrigo (Fra) Bbox Bouygues Telecom 0:01:47
8 Ryder Hesjedal (Can) Garmin – Transitions
9 Ruben Plaza Molina (Spa) Caisse d’Epargne
10 Eros Capecchi (Ita) Footon-Servetto

Geral

1 Sylvain Chavanel (Fra) Quick Step 33:01:23
2 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team 0:01:25
3 Ryder Hesjedal (Can) Garmin – Transitions 0:01:32
4 Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank 0:01:55
5 Alexander Vinokourov (Kaz) Astana 0:02:17
6 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana 0:02:26
7 Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto 0:02:28
8 Nicolas Roche (Irl) AG2R La Mondiale
9 Johan Van Summeren (Bel) Garmin – Transitions 0:02:33
10 Denis Menchov (Rus) Rabobank 0:02:35

Leave a Reply