Sexta-feira, 11 de Dezembro, 2015

Boom ‘explode’ e vence


Lars Boom conseguiu ganhar a 15ª etapa da Vuelta, totalizando 70 vitórias na sua carreira. Uma fuga histórica, onde o pelotão chegou com 25 minutos de atraso. A seguir veio Herrero, a um minuto e 36 do jovem da Rabobank. Dominik consegiu a terceira posição a 1 minuto e 44 segundos. No pelotão, houve luta pelo 14º lugar para ganhar 2 pontos, que foram para André Greipel. Valverde chegou na 24ª posição a 25 minutos.


Esta etapa ficou marcada, sem duvida, pela sua fuga histórica: 25 minutos, a maior vantagem registada na edição deste ano, e também da minha memória. Esta vantagem é uma autêntica demonstração de como as três etapas de montanha massacraram o pelotão. Quase todos os ciclistas aparentavam estar desgastados e ‘com vontade’ que a fuga tomasse conta da corrida. Mas demorou algum tempo que a fuga definitiva se realizasse.

Entre os fugitivos, destaque para a Xacobeo que tinha duas unidades. Na luta pela Geral Colectiva poderia haver alterações visto que a equipa galega estava a cerca de 25 minutos da Caisse, e tendo em conta a vantagem de fuga, pode numa só tirada inverter a classificação. E assim o foi: A Caisse demonstrou pouca preocupação na classificação permitiu a fuga ter mais de 20 minutos de vantagem.

A etapa de hoje era relativamente simples. Apenas uma contagem de segunda categoria em Córdoba, que seria passada duas vezes, em circuito. Foi nessa altura que se decidiu a etapa: Na segunda passagem pela montanha Herrero da Xacobeo laçou um ataque que iria garantir a vitória de Boom. O jovem ciclista da Rabobank impôs um ritmo bastante forte na subida, suficiente para deixar todos os outros fugitivos para trás. Só David Herrero conseguiu ir mantendo-se a uma distancia capaz de duvidar de quem venceria a etapa. Depois da montanha, uma zona de plano, com uma descida de 10km que conduzia ao final da etapa. Boom tinha cerca de 30 segundos de vantagem, e fez uso da sua capacidade de contra relógio para não manter, mas aumentar esta vantagem em relação a Herrero. Fazendo um pequeno trocadilho com o seu nome:  Explodiu completamente.

No pelotão, a segunda passagem na montanha também foi alvo de um ataque: Sanchez, tentou, mas sem sucesso. A Caisse não dava qualquer hipótese. Na chegada ao Sprint, André Greipel conseguiu o 14º posto, arrecadando 2 pontos para a sua camisola verde.

Classificação da Etapa


Pos.Dor.NombreNac.Equ.Tiempo
1152BOOM, LarsNEDRAB4:12:56
2216HERRERO, DavidESPXACa 01:36
3184ROELS, DominikGERMRMa 01:44
474DUQUE, LeonardoCOLCOFa 02:04
535IGLINSKY, MaximKAZASTa 02:04
6196KOLOBNEV, AlexanderRUSSAXa 02:04
7188VELITS, MartinSVKMRMa 02:04
8217MARTÍNEZ ACEVEDO, SerafínESPXACa 02:04
913EFIMKIN, AlexanderRUSALMa 02:04
1097LADAGNOUS, MatthieuFRAFDJa 03:23

Classificação Geral


Pos.Dor.NombreNac.Equ.Tiempo
151VALVERDE, AlejandroESPGCE065:08:50
2154GESINK, RobertNEDRABa 31
31SÁNCHEZ, SamuelESPEUSa 01:10
4131BASSO, IvanITALIQa 01:28
5161EVANS, CadelAUSSILa 01:51
6211MOSQUERA, EzequielESPXACa 01:54
758RODRIGUEZ, JoaquinESPGCEa 05:53
8128TIRALONGO, PaoloITALAMa 06:34
9111DANIELSON, ThomasUSAGRMa 08:28
10101COBO, Juan JoséESPFUJa 10:45

Foto: © Unipublic

Leave a Reply