Quinta-feira, 11 de Fevereiro, 2016

André Greipel vence… por acaso


André Greipel, um lançador da Columbia, ganhou hoje a 4º etapa da Vuelta. Digo por acaso, devido à queda massiva que ocorreu a 1,5 quilómetros do final, derrubando mais de metade do pelotão. Nesta vitória, a Columbia conseguiu colocar 3 ciclistas no top 4. Wouter Weylandt conseguindo a segunda posição, foi o unico ciclista que não é da Columbia Highroad a constar no Top 4. De seguida veio Bert Grabsch e Marcel Sieberg, ambos da Columbia.

 


Uma etapa muito marcada pelas quedas ocorridas, devido à sua extensão, e principalmente, ao piso molhado. Houve também uma fuga de 4 homens, nomeadamente Javier Abeja, Lars Boom, Roels Dominik e Sergey Lagutin. Fuga esta que aguentou até aos ultimos quilómetros, chegando a atingir diferenças de 13 minutos para cima.

 

No ultimo quilómetro ocorreu uma das piores quedas da história do ciclismo. Não em danos, mas em quantidade. À volta de 80% do pelotão caiu, numa parte a altas velocidades. Sorte foi a da Columbia, que ia a puxar para posicionar os seus sprinters, e de um momento para o outro, viu-se isolada indo para a Vitória mais inesperada da Vuelta.

Nesta queda viram-se envolvidos grande parte dos favoritos, como os irmãos Schlek, O’Grady, e até o actual camisola dourada, Fabian Cancellara.

Felizmente, foi nos ultimo 3km e assim sendo, todos os afectados pela queda ficaram posicionados com o mesmo tempo que o 1º classificado, permitindo a Cancellara manter a Amarela.

Amanhã é dia de descanso e de voar até Espanha, para a seguir uma etapa que já incluir montanhas a sério.

Video da Queda:

{source}
[[object width=”460″ height=”340″]][[param name=”movie” value=”http://www.youtube.com/v/udTxGqNRxD8&hl=pt-br&fs=1&”]][[/param]][[param name=”allowFullScreen” value=”true”]][[/param]][[param name=”allowscriptaccess” value=”always”]][[/param]][[/object]]
{/source}

 

Foto: © Unipublic

Leave a Reply