Sábado, 5 de Dezembro, 2015
Diário de Hélder Leal

2ª Etapa – Diário do Hélder


Tal como tinha dito no meu diário de ontem, esperava-se que a etapa de hoje fosse uma etapa dura, o que se confirmou e tornou-se uma etapa durissima devido ao mau tempo que se fez sentir durante grande parte da etapa. Foi um inicio de etapa a andar bem, com vários ataques nos primeiros quilómetros, até se dar a primeira fuga, na primeira contagem de montanha. Os primeiros 70km tinham 3 contagens, depois a quarta contagem era uma terceira categoria, mas toda a gente dizia que podia ser cotada como uma segunda ou mesmo primeira categoria.

Os últimos 35km da etapa foram feitos com a equipa do camisola amarela, a Barbot, a controlar a corrida numa perseguição a alta velocidade. À Barbot também se juntaram outras equipas a assumirem a perseguição aos homens da fuga ou mesmo a tentarem um bom posicionamento para os seus lideres para a chegada. A etapa acabou por terminar com um grupo reduzido na frente, onde Sérgio Ribeiro voltou na vencer, sendo ele um sprinter que se dá bem neste tipo de montanhas.

Relativamente à minha prestação, logo à saida do hotel já tinha algum medo devido ao mau tempo, o que valeu foi mesmo a chuva que durou pouco tempo, mas mesmo assim a estrada continuava perigosa porque continuou bastante molhada até perto dos 60km. No inicio vinha-me a sentir bem, mas com o passar dos quilómetros as sensações foram piorando até que nos últimos quilómetros passei por grandes dificuldades e acabei mesmo por perder o contacto com o pelotão no inicio da subida final.

Ainda assim, foi bom ver que apesar do mau tempo, os adeptos do ciclismo compareceram à estrada para apoiar todo o pelotão. Foi mais um final de etapa com milhares de apoiantes, e desde já o meu obrigado porque todos nós ciclistas precisamos desse apoio para superar etapas como estas. Um agradecimento especial a todos os que me apoiam, familia, amigos e conhecidos.

A etapa de manhã vai ser mais fácil na parte inicial, com duas contagens de montanha a meio da etapa e depois uma difícil chegada à Senhora da Graça, sendo uma chegada digna de trepadores.

Leave a Reply